Compartilhar
Informação da revista
Vol. 01. Núm. 19.
Páginas 1-11 (Março 2022)
Compartilhar
Compartilhar
Baixar PDF
Mais opções do artigo
Vol. 01. Núm. 19.
Páginas 1-11 (Março 2022)
Acesso de texto completo
Padrões de sono saudáveis e risco de arritmias incidentes
Visitas
892
Xiang Lia, Tao Zhoua,b, Hao Maa, Tao Huangc, Xiang Gaod, JoAnn E. Mansone,f,g, Lu Qia,h
a Departamento de Epidemiologia, Escola de Saúde Pública e Medicina Tropical, Universidade de Tulane, Nova Orleans, Louisiana, EUA.
b Departamento de Epidemiologia e Bioestatística, Escola de Saúde Pública (Shenzhen), Universidade Sun Yat-sen, Guangdong, Guangzhou, China.
c Departamento de Epidemiologia e Bioestatística, Escola de Saúde Pública, Universidade de Pequim, Pequim, China.
d Departamento de Ciências da Nutrição, The Pennsylvania State University, State College, Pensilvânia, EUA.
e Departamento de Epidemiologia, Harvard T.H. Chan School of Public Health, Boston, Massachusetts, EUA.
f Divisão de Medicina Preventiva, Departamento de Medicina, Brigham and Women´s Hospital e Harvard Medical School, Boston, Massachusetts, EUA.
g Channing Division of Network Medicine, Departamento de Medicina, Brigham and Women´s Hospital e Harvard Medical School, Boston, Massachusetts, EUA.
h Departamento de Nutrição, Harvard T.H. Chan School of Public Health, Boston, Massachusetts, EUA.
Este item recebeu
Informação do artigo
Resumen
CONTEXTO

Estão surgindo evidências que têm relacionado os comportamentos do sono com o risco de arritmias cardíacas. Os vários comportamentos do sono são tipicamente correlacionados; no entanto, a maioria dos estudos anteriores se concentrou apenas no comportamento individual do sono, sem considerar os padrões gerais de sono.

OBJETIVOS

O objetivo deste estudo foi investigar prospectivamente as associações entre um padrão de sono saudável com os riscos de arritmias cardíacas.

MÉTODOS

Um total de 403.187 participantes do UK Biobank foram incluídos. Um padrão de sono saudável foi definido por cronotipo, duração do sono, insônia, ronco e sonolência diurna. Foi calculado o escore de risco genético ponderado para fibrilação atrial.

RESULTADOS

O padrão de sono saudável foi significativamente associado a menores riscos de fibrilação/flutter atrial (FA) (razão de risco [HR, de hazard ratio] comparando categorias extremas: 0,71; intervalo de confiança [IC] de 95%: 0,64-0,80) e bradiarritmia (RR: 0,65; IC de 95%: 0,54-0,77), mas não de arritmias ventriculares, após ajuste para fatores de risco demográficos, de estilo de vida e genéticos. Em comparação com indivíduos com escore de sono saudável de 0-1 (grupo de sono ruim), aqueles com escore de sono saudável de 5 apresentaram risco 29% e 35% menor de desenvolver FA e bradiarritmia, respectivamente. Além disso, a predisposição genética para FA modificou significativamente a associação do padrão de sono saudável com o risco de FA (interação de P = 0,017). A associação inversa do padrão de sono saudável com o risco de FA foi mais forte entre aqueles com menor risco genético de FA.

CONCLUSÕES

Nossos resultados indicam que um padrão de sono saudável está associado a menores riscos de FA e bradiarritmia, independentemente dos fatores de risco tradicionais, e a associação com FA é modificada pela suscetibilidade genética. (J Am Coll Cardiol 2021;78:1197¿1207) © 2021 pela American College of Cardiology Foundation.

O texto completo está disponível em PDF
JACC. Ediçao em potugués
Opções de artigo
Ferramentas

Você é um profissional de saúde habilitado a prescrever ou dispensar medicamentos?